• Mãe e Filha Viajantes

Região dos Campos Gerais - Parque Estadual de Vila Velha/PR

Atualizado: Jan 26

O Parque Estadual de Vila Velha está localizado no município de Ponta Grossa, a 90 km de Curitiba. São 18 mil metros quadrados de área, onde os visitantes poderão ver formações rochosas areníticas em forma de taça, bota, camelo, entre outras. É considerado um dos principais pontos turísticos do Paraná. Apresenta também como atrativos as Furnas, grandes crateras com vegetação e água do lençol freático, e a Lagoa Dourada.


As formações areníticas do Parque Estadual de Vila Velha, uma das principais atrações do estado do Paraná, já podem ser vistas a partir da estrada.



Há dois passeios: pelos arenitos, rochas formadas ao longo de milhões de anos, e pela trilha que leva a três furnas, lagos de lençol freático similares a crateras inundadas e à Lagoa Dourada.


Da sede do parque saem ônibus para os dois roteiros (arenitos e furnas). Os horários de saída dos ônibus para cada passeio são fixos e é obrigatório contratar os guias do parque para acompanhar os visitantes, evitando assim a depredação do patrimônio.


A região onde hoje está o Parque Estadual de Vila Velha era fundo de mar há muitos milhões de anos atrás. Na segunda parte da trilha dos arenitos é possível tocar na areia fininha que os forma. É bem diferente da que encontramos no mar – foram necessários 300 milhões de anos para ela ficar assim!


Arenitos – a parte mais famosa do Parque Estadual de Vila Velha

Os atrativos principais do Parque Estadual de Vila Velha são os arenitos, que têm formas bem curiosas, algumas mais óbvias e outras que requerem mais imaginação. Os guias vão apontando e mostrando cada uma. Os arenitos foram formados pela ação dos ventos, chuva e erosão em um processo que durou 300 milhões de anos.


A trilha dos arenitos tem duas partes. A primeira parte tem 1.100 metros e só 7 degraus. Ela vai até a taça e dura aproximadamente 50 minutos. Chegando na taça, que é o arenito mais famoso do parque, o visitante pode optar em voltar para o ônibus ou seguir caminhando pela segunda parte, que é um pouco mais puxada.


A segunda parte da trilha tem mais 1.600 metros de extensão e quase 200 degraus, que se concentram mais ao final. Como é mais úmido, os arenitos têm outra coloração e consistência. É bem interessante fazer as duas partes da trilha e conhecer tudo, mas se tiver chovido nos dias anteriores, a segunda parte da trilha poderá estar escorregadia.



Furnas e Lagoa Dourada do Parque Estadual de Vila Velha

Outra parte do Parque Estadual de Vila Velha abriga outras duas atrações: as Furnas e a Lagoa Dourada.


As Furnas são poços de desabamento que se formaram há 400 milhões de anos. Ou seja, eram “cavernas” que em algum momento do passado, há milhões de anos, desabaram, deixando estas crateras no chão. Duas furnas do parque têm estrutura para visitação. A trilha para as Furnas tem 700 metros de extensão e 15 degraus.


A Furna 1 é a mais característica e tem diâmetro de aprox. 80 metros e 110 metros de profundidade, além da área inundada. A segunda furna é mais longa e seu diâmetro varia de 90 a 150 metros. Também tem 100m de profundidade e uma área inundada de mais de 50 metros.


A Lagoa Dourada é uma antiga furna em processo de assoreamento, ou seja, ela está se desfazendo pouco a pouco, em um processo de milhões de anos. O nome se dá à cor do reflexo de suas águas em alguns horários do dia, quando sua superfície parece cor de ouro. A trilha para chegar nela é curta – de aproximadamente 400 metros. A lagoa se estende por uma área de aproximadamente 220 metros e sua profundidade varia de 5 a 40 metros. Não se pode pescar ou nadar aqui. É um aquário natural do Rio Guabiroba. O acesso à Lagoa Dourada se dá por uma trilha de aprox. 400 metros de extensão e alguns degraus.


Programe pelo menos 3 horas para a visita, que é o tempo que dura Arenitos e a visita à Furnas e Lagoa Dourada, considerando que você vá conseguir um horário após o outro.

É importante ir com tênis confortáveis com sola antiderrapante e levar protetor solar e repelente. Para crianças pequenas a trilha pode ser cansativa, mas é uma excelente oportunidade para uma atividade em família.


Parque Estadual de Vila Velha abre normalmente para o público sextas, sábados, domingos e feriados. Segundas, quartas e quintas as visitas devem ser agendadas antecipadamente para que um guia credenciado esteja lhe esperando no local. O parque fecha para manutenção às terças-feiras. Abre às 8:30 e a última visita acontece às 15:30. O número máximo de visitantes por dia é de 800 pessoas. Portanto, é importante se programar para ir pela manhã e garantir!


Como chegar:

O acesso ao Parque Estadual de Vila Velha é pela BR-376 (rodovia entre Curitiba e Ponta Grossa). A entrada é no km 515.


A Rodovia é pedagiada e encontra-se em bom estado de conservação, possuindo duas pistas para cada sentido. Partindo de Curitiba há dois pedágios para se chegar ao Parque Estadual de Vila Velha. Existem duas linhas de ônibus que passam em frente ao Parque, que são operacionalizadas pelas empresas Princesa dos Campos (partindo de Curitiba) e pela Viação Campos Gerais (partindo de Ponta Grossa)

Preços dos ingressos:

O preço do ingresso é de R$ 18 (10,00 Arenitos + 8,00 Furnas), por pessoa (inteira) e a taxa do guia do parque é de R$ 10 por pessoa.



(informação blog Special Paraná)

Posts recentes

Ver tudo

E-book Serra Gaúcha

Vai viajar e quer saber tudo sobre a Serra Gaúcha? Confira nosso e-book e receba dicas incríveis!

WhatsApp Image 2020-09-06 at 18.42.27.jp

Dicas de Livros

Separamos dicas de alguns livros maravilhosos para você curtir na espera do seu vôo.

transferir (1).png

O que você está buscando?

Nos encontre nas

redes sociais

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Amazon - Círculo Branco

Principais Destinos

20190114_081907.jpg

​Resorts

DSCN9186.JPG

Hotéis Fazenda

DSCN1083.jpg

Parques

Nossos Parceiros